Sponsor

Mostrando postagens com marcador O Lado mais Sombrio. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador O Lado mais Sombrio. Mostrar todas as postagens
maio 15, 2014

O Lado mais Sombrio por A.G. Howard



ISBN: 9788581633381
Editora: Novo Conceito
Ano de Lançamento: 2014
Número de páginas: 368
Classificação: Muito Bom
Este livro foi enviado como
cortesia para resenha.
Sinopse: Splintered - Livro 01 Alyssa Gardner ouve os pensamentos das plantas e animais. Por enquanto ela consegue esconder as alucinações, mas já conhece o seu destino: terminará num sanatório como sua mãe. A insanidade faz parte da família desde que a sua tataravó, Alice Liddell, falava a Lewis Carroll sobre os seus estranhos sonhos, inspirando-o a escrever o clássico Alice no País das Maravilhas. Mas talvez ela não seja louca. E talvez as histórias de Carroll não sejam tão fantasiosas quanto possam parecer. Para quebrar a maldição da loucura na família, Alyssa precisa entrar na toca do coelho e consertar alguns erros cometidos no País das Maravilhas, um lugar repleto de seres estranhos com intenções não reveladas. Alyssa leva consigo o seu amigo da vida real – o superprotetor Jeb –, mas, assim que a jornada começa, ela se vê dividida entre a sensatez deste e a magia perigosa e encantadora de Morfeu, o seu guia no País das Maravilhas. Ninguém é o que parece no País das Maravilhas. Nem mesmo Alyssa...

Confesso que ao contrário da grande maioria, nunca fui totalmente conquistada pelo mundo que Lewis Carroll criou em seu clássico, Alice no País das Maravilhas. Mas, de algum modo assim que eu soube do lançamento de Um Lado mais Sombrio, algo acabou despertando o meu interesse em conhecer esse “outro lado” dessa aclamada história. A surpresa que tive no decorrer da leitura foi maravilhosa.

Aparentemente Alyssa Gardner é como qualquer adolescente comum, - aparentemente é claro. Alyssa é tataraneta de Alice Liddell, sim a mesma Alice que inspirou o clássico “Alice no País das Maravilhas”. Mas, a visita de Alice a essa terra estranha e mágica acarretou problemas para suas descendentes. Todas elas em um determinado momento de suas vidas sucumbiram a algum tipo de loucura. Por esse motivo, Alyssa esconde de todos o fato de conseguir e ouvir os pensamentos de plantas e animais, pois seu maior medo é acabar sendo internada em um sanatório com a sua mãe e suas outras ancestrais.

Porém, o que Alyssa não imaginava é que aquele velho ditado que diz, “toda lenda tem um fundo de verdade”, iria fazer com que ela revisse todos os seus conceitos. Ao começar a sentir uma presença estranha e irresistível lhe observando ela vai à procura da toca do coelho, embarcando em uma aventura sombria em busca da verdade que pode salvar não apenas a vida da sua mãe, mas também mudar a sua vida para sempre. Quais os mistérios e segredos que esperam por ela no País das Maravilhas? Como lidar com a confusão de sentimentos que Jeb, seu melhor amigo e o enigmático Morfeu causam em seu coração? Alyssa está prestes a descobrir que no País das Maravilhas, nada e ninguém é o que parece ser.

Logo no começo da leitura senti como se eu tivesse caído de paraquedas em uns dos filmes de Tim Burton. As descrições feitas pela a autora dos lugares e personagens são tão fantásticas que a minha imaginação funcionou em velocidade máxima.Os personagens marcantes da história original como a Lagarta, o Gato de Cheshire, a Rainha de Copas, o Coelho Branco, o Chapeleiro Maluco, também possuem um papel importante, mas tudo aqui é tão lúdico e insano, que a narrativa ganhou um toque sombrio e ao mesmo envolvente. Foi uma experiência emocionante conhecer esse lado “novo” da história.

A autora A.G. Howard, me surpreendeu em diversos momentos com uma narrativa criativa e cheia de reviravoltas. O ritmo da história assim como tudo o que acontece no País das Maravilhas é rápido e frenético.  Mas, como nem tudo nessa minha vida de leitora são brilhos e flores, eu confesso que fiquei uma pouco incomodada em determinadas situações com as atitudes da Alyssa.  Tudo bem que conforme a história foi evoluindo, ela amadurece bastante só isso não foi o suficiente para que eu perdesse uma pouco da “má impressão” que ela me causou no começo do livro.  Outro ponto é que eu achei totalmente desnecessário o triângulo amoroso Jeb, Alyssa e Morfeu.  Tudo bem que o Jeb é um fofo, mas fica um pouco óbvio que o relacionamento dele com a Alyssa, apesar da química existente é superficial.

Ok! Pode ser que eu me sinta inclinada a pensar dessa forma, já que me encantei pelo Morfeu. Mas, de verdade não tem como não se encantar por ele. Morfeu é o melhor personagem do livro, inclusive ele rouba a cena em diversos momentos. Longe se ser o “perfeito cavalheiro”, Morfeu é inteligente, sarcástico e inescrupuloso agindo sempre da forma que lhe é conveniente. Ele é aquele típico personagem por quem desenvolvemos uma relação de amor e ódio, sendo o primeiro sentimento a prevalecer no final.

O fato do livro ser o primeiro de uma série de três livros, também me desanimou um pouco, já que estou preferindo (ou ao menos tentando) dar preferência aos livros únicos. E em minha opinião embora o desfecho aqui tenha sido um tanto vago em relação à história, ele foi de certo modo satisfatório. O que me deixa curiosa para saber qual ponta solta à autora vai usar para a continuação da história. 

“- Você compreende a lógica que está além do ilógico, Alyssa. É sua natureza encontrar tranquilidade em meio à loucura.”

Para quem busca uma história cheia de fantasia, ação e romance não vai se decepcionar com a leitura de Um Lado mais Sombrio. Mas, se prepare por que você nunca mais olhará Wonderland com os mesmo olhos.

Instagram

© 2010 - 2021 Blog My Dear Library | Ariane Gisele Reis • Livros, Música, Arte, Poesias e Sonhos. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in