Sponsor

Mostrando postagens com marcador Série Os Números do Amor. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Série Os Números do Amor. Mostrar todas as postagens
novembro 17, 2016

Dez Formas de Fazer um Coração se Derreter por Sarah MacLean

| Arquivado em: RESENHAS.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.
ISBN: 9788580415292
Editora: Arqueiro
Ano de Lançamento: 2016
Número de páginas: 352
Classificação: Bom
Sinopse: Os Números do Amor – Livro 02.
Isabel Townsend não é exatamente o que se espera da filha de um conde. Apesar de ter a pele delicada e de saber se portar como uma dama quando necessário, a jovem também monta a cavalo, conserta telhados, administra a propriedade e cria o irmão caçula desde que a mãe faleceu – tudo isso sem despertar a menor suspeita de que não há um homem sequer para cuidar de sua família. Para o pai dela, que só queria se divertir e gastar dinheiro em jogatinas, pouco importava o que ela fizesse. Porém, quando ele morre, Isabel se vê sem recursos e precisa defender os direitos do irmão, ameaçados pela chegada iminente de um tutor. Assim, não lhe resta saída senão vender sua coleção de estátuas de mármore, o único bem que herdou. Para sorte sua, um especialista em antiguidades acaba de chegar ao condado. Inteligente e sensual, lorde Nicholas St. John é um solteiro convicto que deixou Londres para se livrar das jovens que passaram a persegui-lo desde que foi eleito um dos melhores partidos da cidade. Em poucos dias, fica claro para Nick que Isabel é a mulher mais obstinada e misteriosa – além da mais interessante – que já cruzou seu caminho. Ao mesmo tempo, ao conhecê-lo melhor, a independente Isabel percebe que há homens em que vale a pena confiar. Enquanto eles põem de lado suas antigas convicções, seus corações se abrem para dar uma chance ao amor.

Quem leu a resenha de Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar deve se lembrar de que essa que vos escreve terminou a leitura levemente “decepcionada”. Mas, como sempre procuro dar uma segunda chance a autores que não me encantaram tanto assim a primeira vista, resolvi dar uma nova oportunidade para a escrita Sarah MacLean me conquistar. Porém embora a leitura de Dez Formas de Fazer um Coração se Derreter, segundo livro da trilogia Os Números do Amor tenha se mostrada satisfatória, ele ainda sim, me deixou com a sensação de que faltou alguma coisa.

Lady Isabel Townsend está longe de ser o que se espera de uma dama e principalmente da filha de um conde. Apesar da aparência delicada, Isabel desde muito jovem aprendeu a se virar sozinha administrando a propriedade, consertando telhados, cuidando do irmão pequeno e acolhendo mulheres que assim como ela estão completamente sozinhas.  Por muito tempo Isabel conseguiu esconder o fato que na casa em que mora não há uma figura masculina para cuidar de tudo, porém agora com a morte de seu pai, o Conde Perdulário, seu segredo pode vir à tona a qualquer momento com a chegada de um tutor designado para cuidar do futuro do jovem conde e da propriedade por ele herdada.

A vida de Lorde Nicholas St. John, irmão gêmeo do marquês de Ralston se torna um inferno quando a revista Pérolas e Peliças divulga uma nota apontando que ele era o melhor partido disponível na temporada. Em todos os lugares que Nick vai, jovens moças em idade de casar e suas mães fazem de tudo para chamar a sua atenção. Por esse motivo a ideia de se afastar de Londres para fazer um favor a um amigo lhe parece a fuga perfeita e claro a mais honrosa possível.

Durante a parada em uma pequena vila em Yorkshire, Nick e Isabel se conhecem em uma situação no mínimo inusitada. Só que St. John não pode imaginar que ele é exatamente a pessoa que Isabel procura. Desesperada para proteger aquelas que dependem dela, cuidar do irmão e manter seu segredo a salvo, Isabel decide  vender sua coleção de estátuas de mármore, a única coisa de valor que tem. E Lorde Nicholas St. John, além de ser um ótimo partido também é um renomado especialista em antiguidades.

Desse encontro inesperado uma forte atração surge colocando em risco as defesas que ambos levaram anos para construir em volta de seus corações. Será que Isabel deixará de lado todas as suas convicções sobre o amor para se permitir amar? E St. John  finalmente entregará o seu coração a uma jovem dama? Nesse duelo de vontades e segredos tudo pode acontecer, o problema é saber se tanto Isabel como Nicholas estão preparados para lidar com as consequências.

Novamente Sarah MacLean nos apresenta uma história com uma premissa interessante, mas que conforme a leitura foi avançando apresentou os mesmos pontos que me incomodaram no livro anterior. Além disso, em muitos momentos eu tive a impressão de que a história não saía do lugar. Sabe quando você lê, lê e lê, mas não sente que a narrativa está evoluindo? Foi exatamente isso que senti aqui.

E tenho que confessar que estou começando a achar que a autora tem algum “problema” para desenvolver suas protagonistas.  Ao ler a sinopse somos levados a acreditar que a Isabel será protagonista forte, determinada e independente. Porém no decorrer da trama essa mesma personagem se mostra autodepreciativa, insegura e completamente irritante. Mas como ando em uma leva de protagonistas pouco carismáticas, esse foi um ponto que consegui relevar. Na verdade o que mais me incomodou foi à falta de química do casal e principalmente a rapidez como tudo aconteceu.

Tudo bem que em romances do gênero, os relacionamentos costumam ser "relâmpagos", só que você não descobre que ama uma pessoa em poucos dias de convivência especialmente quando você é uma pessoa que foge de relacionamento como o diabo foge da cruz. Por isso me desculpe a sinceridade tia Sarah, mas você forçou a barra aqui.  Gostei do Nick, mas não nego que esperava mais do personagem já que sua participação no livro anterior tinha me deixando bem curiosa em relação ao passado misterioso dele. E quando esse passado foi revelado, bem fiquei meio desapontada.

Dez Formas de Fazer um Coração se Derreter foi aquele típico livro “morno”, em que a cada capítulo eu ficava esperando algo emocionante acontecer. Mas como vocês podem imaginar se passaram capítulos o livro acabou e em nenhum momento a narrativa conseguiu me envolver por completo.  É com dor no meu coração que admito que mais uma vez terminei um livro da Sarah MacLean levemente decepcionada por não ter encontrado a escrita cativante e maravilhosa de que tanto ouço falar. Talvez o problema seja comigo e minha "chatice literária". Mas vou continuar tentando (...).

 “- Não sei do que está se escondendo, Isabel, mas vou descobrir. E, se estiver em meu poder mudar isso, vou mudar. ”

Mesmo com um ritmo lento e personagens não tão carismáticos, Dez Formas de Fazer um Coração se Derreter é uma leitura agradável indicada para quem procurara algo leve e despretensioso para ler. 

abril 28, 2016

Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar por Sarah MacLean

| Arquivado em: RESENHAS.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.
ISBN: 9788580415049
Editora: Arqueiro
Ano de Lançamento: 2016
Número de páginas: 384
Classificação: Bom
Compare os Preços:
Sinopse:  Os Números do Amor – 01.
A sonhadora Calpúrnia Hartwell sempre fez tudo exatamente como se espera de uma dama. Ainda assim, dez anos depois de ser apresentada à sociedade, ela continua solteira e assistindo sentada enquanto as jovens se divertem nos bailes. Callie trocaria qualquer coisa por uma vida de prazeres. E por que não se arriscar se, aos 28 anos, ela já passou da idade de procurar o príncipe encantado, nunca foi uma beldade e sua reputação já não lhe fará a menor diferença? Sem nada a perder, a moça resolve listar as nove regras sociais que mais deseja quebrar, como beijar alguém apaixonadamente, fumar charuto, beber uísque, jogar em um clube para cavalheiros e dançar todas as músicas de um baile. E depois começa a quebrá-las de fato. Mas desafiar as convenções pode ser muito mais interessante em boa companhia, principalmente se for uma que saiba tudo sobre quebrar regras. E quem melhor que Gabriel St. John, o marquês de Ralston, para acompanhá-la? Afinal, além de charmoso e devastadoramente lindo, ele é um dos mais notórios libertinos de Londres. Contudo, passar tanto tempo na companhia dele pode ser perigoso. Há anos Callie sonha com Gabriel e, se não tiver cuidado, pode acabar quebrando a regra mais importante de todas – a que diz que aqueles que buscam o prazer não devem se apaixonar perdidamente.

Sempre li resenhas super positivas dos livros da autora Sarah MacLean, e como fã assumida de romances de época a cada nova resenha que lia mais curiosa ficava. Por isso quando soube que a Editora Arqueiro iria lançar uma nova série da autora no Brasil fiquei imensamente feliz. Então assim que o livro chegou em minhas mãos tive que controlar a ansiedade para não passá-lo na frente em minha meta de leitura do mês. E talvez, justamente por conta desse meu “excesso” de expectativas a leitura de Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar não foi bem aquilo que eu esperava (...).

Aos vinte oito anos Lady Calpúrnia Hartwell já desistiu do sonho de encontrar o seu príncipe encantado e se casar. Porém após o torturante jantar de noivado de sua irmã caçula e de uma conversar com seu irmão mais velho, Callie nota pela primeira vez, o quanto está cansada da rotina um tanto sem graça que é a sua vida. Callie percebe que não quer mais ser vista com uma mulher “passiva” e principalmente que ter sido um exemplo de dama perfeita durante uma vida, só trouxe a ela tristeza e solidão. Callie então resolve que está na hora de quebras algumas regras. Para isso ela escreve uma lista com nove coisas escandalosas que deseja fazer, mas que caso seja pega sua reputação não "sofra" muitos danos. 

A lista de Callie conta com os seguintes itens: 1. Beijar alguém... apaixonadamente -  2. Fumar charuto e beber uísque - 3. Montar com as pernas abertas - 4. Esgrimir - 5. Assistir a um duelo - 6. Disparar uma pistola - 7. Jogar (em um clube para cavalheiros) - 8. Dançar todas as danças de um baile - 9. Ser considerada linda. Pelo menos uma vez.

Callie não perde tempo em começar a missão de riscar os itens de sua lista e na mesma noite ela vai parar na porta do maior libertino da Inglaterra o marquês de Ralston, Gabriel St. John.  Tudo bem que tal atitude intempestiva foi tomada com algumas doses de xerez a mais na cabeça, mas Callie não podia se negar ao prazer que seu primeiro beijo e talvez o único fosse com aquele que há anos habita suas fantasias. Callie vai descobrir que quebrar as regras pode ser mais fácil do que ela imagina, ainda mais ser for na companhia de alguém tão experiente e perigoso para o seu coração como Lord Gabriel. 

A premissa do livro é super clichê, algo com que eu realmente não tenho nenhum problema. Adoro romances açucarados e previsíveis, por isso de um modo geral gostei bastante do que encontrei em Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar. A escrita da Sarah MacLean apesar de repetitiva em alguns momentos é fluida e envolvente do tipo que deixa na gente aquele gostinho de quero mais a cada final de capitulo. Porém, aqui novamente eu tive um enorme problema com a protagonista.

Todo mundo tem algum grau de insegurança, e em determinadas situações eu conseguia entender as “neuras” da Callie. Só que chegou um ponto que essa insegurança da personagem deixou ela muito “chata”. Sério é enervante ver como ela própria se menospreza e se autodeprecia. Quando a Callie começava a listar todas as razões por que o Gabriel ou nenhum homem se apaixonariam por ela, e a repetir pela milésima vez o quanto o corpo dela era fora de moda, ou como ela era sem graça e comum demais, minha vontade era de entrar no livro e falar; “Filha pare, apenas pare que ninguém vai ficar com dó de você. Você somente está conseguindo ser irritante.”  E não, não estou sendo insensível apenas estou reconhecendo, que tenho um baixo limite de paciência para pessoas que ficam fazendo drama sem necessidade.

Já o Gabriel, apesar  da terrível fama que tem, consegue demonstrar com pequenas atitudes que por de traz da mascará de libertino que usa, está disposto a lutar por aqueles que ama. Mesmo ele próprio fazendo de tudo para fugir do amor. Seu relacionamento com Callie é cheio altos e baixos, com momentos cheios de paixão tórrida a de desentendimentos sérios onde ambos saem machucados. Ou seja, o relacionamento deles não é um "conto de fadas", perfeitinho e isso tornou tanto a história mais real como também "humanizou" seus personagens.

Porém o que realmente me encantou na história, ao ponto da narrativa ficar mais interessante,era quando a autora mudava o foco dando um destaque maior para as relações familiares. Adorei os personagens secundários, com os irmãos da Callie, a Mariana e o Benedick e principalmente os irmãos do Gabriel, o Nick () e a Juliana.  Quando eles parecem na história ela se torna mais leve e divertida. Gosto quando um autor consegue integrar os demais personagens no enredo em especial nos romances, quando a narrativa tende a ficar centrada no casal principal. E a Sarah MacLean consegue fazer isso muito bem aqui.

Em suma Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar foi aquele livro que me lembrou de nunca criar altas expectativas em relação a uma leitura. Afinal é sempre melhor se surpreender do que acabar, nem que seja minimamente como foi o meu caso, um pouco decepcionada. Gostei do que encontrei, mas não nego que esperava algo mais. Um pena realmente (...)

“ – A senhoria está em meu quarto, pedindo-me para beijá-la. Acho que já passamos um tanto dos limites do decoro. Agora, vou perguntar de novo: por quê?”

Uma ótima opção para quem busca leituras mais leves, Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar possui uma mistura perfeita entre uma paixão avassaladora e momentos embaraçosos, porém divertidos.  E mesmo não tendo me apaixonado tanto com a história da Callie e do Gabriel, estou bem curiosa para ler Dez Formas de Fazer um Coração Derreter que terá o Nick como protagonista. Mas dessa vez, podem ter certeza que irei com menos cede ao pote.

Instagram

© 2010 - 2021 Blog My Dear Library | Ariane Gisele Reis • Livros, Música, Arte, Poesias e Sonhos. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in