Amor Amargo por Jennifer Brown.

18/02/2016

| Arquivado em: RESENHAS.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.
ISBN: 9788582353066
Editora: Gutenberg
Ano de Lançamento: 2015
Número de páginas: 256
Classificação: Ótimo
Sinopse: Último ano do colégio: a formatura da estudiosa Alex se aproxima, assim como a promessa feita com seus dois melhores amigos, Bethany e Zach, de viajarem até o Colorado, local para onde sua mãe estava indo quando morreu em um acidente. O Dia da Viagem se torna cada vez mais próximo, e tudo corre conforme o planejado. Até Cole aparecer. Encantador, divertido, sensível, um astro dos esportes. Alex parece não acreditar que o garoto está ali, querendo se aproximar dela. Quando os dois iniciam um relacionamento, tudo parece caminhar às mil maravilhas, até que ela começa a conhecê-lo de verdade…

Estou a um bom tempo olhando para tela do meu note, sem saber ao certo como começar essa resenha. Ao mesmo tempo em que me vem à mente várias palavras, as mesmas me fogem. Eu já sabia mais ou menos o que esperar afinal Amor Amargo não é o meu primeiro contato com a escrita da Jennifer Brown. Porém, foi inevitável não me sentir envolvida por um turbilhão de emoções enquanto eu lia esse livro. Foi impossível segurar as lágrimas que horas eram de dor e desespero e outras de raiva mesmo.

Alexandra (Alex) Bradford sempre foi à boa moça.  Tranquila e estudiosa ela perdeu a mãe ainda criança em um trágico acidente de carro. Sua mãe estava a caminho do Colorado e por esse motivo a vida toda ela planejou junto com seus melhores amigos Zach e Bethany uma viagem até lá. Uma viagem para as montanhas do Colorado, por que talvez em meio as montanhas, ela encontraria as respostas que seu pai nunca deu. Além disso, a viagem seria como um presente de formatura para os três amigos que desde a infância são inseparáveis.

Quando o ultimo ano começa, os planos para a grande viagem estão a mil. Mas, tudo começa mudar quando o encantador e divertido Cole aparece.  Alex que sempre se achou uma menina invisível sem graça, logo se vê envolvida pelo belo garoto que contra todas as possibilidades do mundo, está  interessado nela. Os dois rapidamente começam um relacionamento e tudo parecia perfeitamente bem, até que Alex começa a conhecer um lado não tão bonito e nada atraente de Cole. Divida entre o amor que sente pelo garoto e medo do que pode acontecer, Alex passa a viver em uma corda bamba em que qualquer passo em falso pode ter consequências graves.

Acredito que pela sinopse já dá para se ter uma ideia do tema que a história aborda. Em Amor Amargo a autora Jennifer Brown  toca novamente em um assunto polêmico. Um assunto que muitas vezes fingimos que não temos conhecimento e que pode acontecer com qualquer pessoa. É muito fácil em determinados momentos julgar as atitudes da Alex, e confesso que eu mesma fiz isso, por que nunca me entrou na cabeça essa história de você deixar de lado “sua vida” por causa de um namoro. Só que conforme a autora vai revelando os medos e as angustias da personagem, as atitudes dela em relação ao Cole sem tornam mais “compreensíveis”. Eu disse compreensíveis não aceitáveis.

Durante a leitura fiquei me colocando no lugar da Alex, imaginando o quanto deve ser difícil você viver como medo. Pois, por mais que a autora tente “romantizar” os sentimentos dela pelo Cole ao menos para mim, ficou evidente que a Alex estava com ele por medo. Medo de não ser amada, medo de não ser boa o bastante, medo de ser abandonada, medo do que todos pensariam dela se soubessem o que acontecia entre os dois.  Quando você entende tudo isso fica fácil compreender as atitudes dela e até mesmo sentir certa empatia pela personagem.

Gostei muito da Bethany e do Zach e do papel que eles desempenharam na história. Acredito que deve ser extremamente difícil você ver um amigo entrando em uma roubada e infelizmente não poder fazer nada a respeito. Por que aqui a única pessoa que pode se ajudar é a própria Alex e mais ninguém.  E era nessas situações que as lágrimas surgiam em meus olhos. Nos momentos em que a Alex podia e devia ter pedido ajuda. Quando Cole tirava a mascará de bom moço e mostrava o seu pior, e tudo o que ela fazia era tentar justificar as atitudes dele culpando a si mesma.

Jennifer Brown me levou a sentir extremos durante a leitura, pois Amor Amargo é uma leitura difícil, justamente por ser tão real e dolorosa. Fazia muito tempo que eu não me “estressava” tanto com um livro e uma personagem. Sim eu criei empatia pela Alex e de certa forma compreendi que tudo era reflexo das inseguranças e da falta de amor próprio dela, só que ao mesmo assim eu simplesmente não conseguia aceitar a forma como ela conduzia as coisas. Sério chega a ser desesperador. No final senti uma mistura de alivio e tristeza. Alivio por que tudo tinha chegado ao fim e tristeza por que eu sei que algumas feridas nunca se cicatrizam totalmente (...).

“Ele tinha jurado – no estacionamento do Bread Bowl, enquanto me abraçava e me beijava – que jamais voltaria a me machucar. E, dessa vez, tinha feito algo muito pior...”.

Jeniffer Brown mais uma vez me surpreendeu com uma escrita honesta carregada de sofrimento e emoção.  Amor Amargo possui uma narrativa triste, porém objetiva que nos faz refletir o quanto relacionamentos abusivos são perigosos e que o tema ainda precisa ser muito debatido e principalmente combatido. Recomendo!

PS: Não leiam esse livro em lugares públicos ou no ônibus. Fica a dica ;)

Comentários via Facebook

23 comentários:

  1. Sempre aparece um bad boy pra desestruturar o que era pra tá certinho u_u
    Adorei a resenha!

    | A Bela, não a Fera |
    | FB Page A Bela, não a Fera|

    ResponderExcluir
  2. Esse livro parece ser um pouco forte né? Adorei a resenha!
    Beijos
    www.somosvisiveiseinfinitos.com.br

    ResponderExcluir
  3. a autora é super bem comentada e trabalha temas atuais, né Ane?
    eu curti a proposta desse livro e mesmo não sendo algo que usualmente leio acho que vou curtir
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. uuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuh eu mega gostei da resenha e sinopse! Nem sabia desse livro, meu tcc tá fazendo eu ficar por fora de tudo. E bom, adoro esses livros que tem "bad boy" DHAKDHUAHD

    bjs,
    Carol | Espilotríssimo
    http://www.carolespilotro.com/

    ResponderExcluir
  5. Gostei da resenha Ane. A temática do livro é bem atraente e confesso que fiquei bastante interessada. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  6. Oie,
    não conhecia o livro, mas acho que no momento não iria gostar da leitura, quem sabe mais para frente.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi!!
    Eu tô muito curiosa para ler esse livro!
    É importante que esse tipo de relacionamento abusivo seja retratado para lembrar às pessoas de que nunca é culpa da vítima e sim do opressor.
    Por mais que a garota tenha tomado certas atitudes, é culpa exclusiva do cara ter feitos as coisas ruins que fez.

    Beijos

    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  8. Se eu fizer uma lista de todos os livros que eu quero ler, nao teria mais dinheiro kkkkk amor amargo é o tipo de livro que eu sentiria raiva, mas amaria no final das contas, pq só pela sinopse eu ja me apaixonei, adooro lviros com esses temas polêmicos pq sempre acabamos aprendendo algo e nossa! A capa dele é lindaaaaa demais <3
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ane!
    Faz tempo que eu não apareço, né?
    :)

    Antes de mais nada, uma dúvida: Por que não ler em lugares públicos? Porque a gente chora?
    Não conhecia o livro e nunca li nada da autora, apesar de ter aqui Por Lugares Incríveis (é dela, não é?).
    Pelo jeito parece forte, difícil, mas emocionante, o tipo de livro que muda nossas vidas.
    Fiquei muito curiosa.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  10. Oii Ane,
    Já tinha visto algumas resenhas desse livro e vejo a mesma opinião em todos.
    Confesso que não me chamou muita atenção :(
    No momento não leria, mas futuramente eu dou uma oportunidade.
    Bjs
    Diário dos Livros
    Sorteio A 5°Onda

    ResponderExcluir
  11. Oi, Ane. Ela é a autora de A lista negra também ou estou muito enganada? Rs. Seja lá como for, são dois livros que quero muito ler!
    Gosto demais desses enredos em que o mocinho acaba virando vilão e vamos acompanhando o desenrolar dos fatos, como a mocinha lida com isso e tal, apesar de já ser bem clichê e batido.
    Fiquei curiosa pra saber mais sobre os motivos do Cole e o que, exatamente, ele faz.
    Ah, e também fiquei me perguntando por que não ler em lugares públicos kkk pelo risco de chorar de raiva, algo assim?

    Beijos,
    Duas Leitoras

    ResponderExcluir
  12. Eu sempre preciso me preparar para narrativas tristes, eu sempre me emociono e fico com a história na minha cabeça por meses e meses rsrsrsrs

    Bjs, Michele

    Pop Notas

    ResponderExcluir
  13. Oi
    o livro deve ser bom e intenso pela carga emocional que deve trazer e por ser real como você falou, esse livro deve ser daqueles que deixa o leitor com uma ressaca literária, não li nada da autora ainda mais sempre falam bem.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Olá, Ane.
    É tão bom quando um livro nos faz sentir tanta coisa assim. Eu já li um livro da autora e gostei bastante, apesar de não ter sentido muita emoção. Eu quero ler esse livro sim, dese que vi o lançamento e espero gostar tanto quanto você gostou.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  15. Olá, Ane! Tudo bem?
    Já havia visto esse livro e acredito que até o coloquei na lista de desejados do Skoob. Adorei sua resenha! É tão bom quando livros nos faz sair da realidade e encarar a história de cabeça. Parece o tipo de filme que envolve e emociona bastante. Caso um dia em venha a ler, vou seguir seu conselho: ler em ônibus fora de cogitação!

    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Ane,
    Gostei muito dessa premissa. Até o título da obra me chamou a atenção.
    Sua resenha foi positiva e fiquei curiosa para ler sobre esse relacionamento bem diferente.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi Ane,
    Pelo título e sinopse já se dá para ter uma ideia sobre o cerne do livro, e sinceramente nao sei se conseguiria ler.
    Eu fico muito frustrado com personagens passivos, que deixam a coisa toda chegar até esse ponto, e não reagem por "amor" ou por medo.
    Não conhecia a autora, nem o livro.
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Oi Ane! Embora A Lista Negra seja o meu favorito da autora, este também me agradou bastante. Gostei da forma realista como o tema violência foi abordado. Um livro excelente.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  19. Pelo visto esse livro é um retrato da realidade de muitas pessoas. Ontem mesmo aqui em casa os meus pai e irmão especulavam sobre a vida de uma conhecida nossa que apanha bastante do companheiro mais vive voltando para ele... ai o povo diz "Ela apanha porque merece"... Gente, ninguém merece apanhar, tem algo ali se você não consegue fazer nada a respeito, ao menos não julgue! Muita gente se mete em uma relação abusiva, nos deixa com raiva por não sair dela, mas existem muitos motivos envolvidos, as vezes é melhor não dizer nada a julgar a pessoa. Adorei a sua resenha, compreendo muito o seu sentimento de não saber bem o que escrever sobre o livro acho que apesar desse sentimento sua resenha ficou linda e respeitosa. Adorei!

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  20. Essa autora sempre consegue trazer assuntos fortes que deixam o leitor fora de sintonia. A capa desse livro é linda, e por si só já tem um toque tenebroso. Mal vejo a hora de poder ler!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "House of night", vem conferir!

    ResponderExcluir
  21. Eita... Esse tema é pesado mesmo, mas é muito importante debatê-lo sempre. É ridículo como muitas vezes a sociedade transforma vítimas em culpadas pelos sofrimentos que os outros lhe causam. Mulheres sofrem muito ainda e isso não pode mais acontecer. Não enquanto houver pessoas querendo mudar esse quadro.

    Beijo!


    Blog || Fan Page

    ResponderExcluir
  22. Helloo, Ane! Tudo numa nice?!
    Eu li esse livro há algum tempo já, eu fiquei curiosa pela leitura porque queria conhecer a escrita da autora e porque antes de ler a sinopse eu já tinha gostado capa ahahah. Tenho esse problema de gostar de capa.
    Bem, eu não sei, eu não tive tanta empatia pelo livro. Quando vi sobre o que tratava eu ainda assim quis fazer a leitura. Para mim foi como os livros de bullying, não comparando as situações bem distintas, mas acontece aquela coisa toda de o personagem se afundar o livro quase todo e sofrer e apesar de eu ter entendido a personagem, e ter ficado agoniada pelas escolhas terríveis dela com relação a Cole, não me coloquei no lugar dela e fiquei realmente impaciente por tudo que aconteceu no livro. Queria que ela deixasse Cole logo e coisa tal. Mas acho que faz parte do processo de livros como esse. A autora trabalhou bem esse lado, eu só não me senti tão apegada a personagem, talvez por tudo que ela fez. A questão toda é se colocar no lugar da Alex, né?! A gente acha inconcebível algumas coisas, mas realmente acontece por aí.
    Beijin...
    Pieces of Alana Gabriela

    ResponderExcluir
  23. Oi Ane,

    Eu não conheço essa autora, embora só tenha lido comentários positivo sobre o primeiro livro. Esse eu tô louca pra ler por ser um tema mais real. Tomara que eu goste e me envolva tanto quanto você. =)

    Bjs, @dnisin
    www.sejacult.com.br

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por