Mostrando postagens com marcador Incendeia-me. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Incendeia-me. Mostrar todas as postagens
02/06/2014

Incendeia-me por Tahereh Mafi

ISBN: 9788581634418
Editora: Novo Conceito
Ano de Lançamento: 2014
Número de páginas: 384
Classificação:
Este livro foi enviado como
cortesia para resenha.
Onde Comprar: Livraria Cultura, Livraria Saraiva - Compare os Preços.




Sinopse: Trilogia Estilhaça-me - Livro 3
O destino do Ponto Ômega é desconhecido. Todas as pessoas com quem Juliette se importa podem estar mortas. Talvez a guerra tenha chegado ao fim antes mesmo de ter começado. Juliette foi à única que restou no caminho d O Restabelecimento. E sabe que, se ela sobreviver, O Restabelecimento não sobreviverá. Entretanto, para destruir O Restabelecimento e o homem que quase a matou, Juliette vai precisar da ajuda de alguém em quem nunca pensou que pudesse confiar: Warner. Enquanto eles lutam juntos para combater o inimigo, Juliette descobre que tudo que ela pensava saber sobre seu poder, sobre Warner e até mesmo Adam era uma mentira.

De todas as séries que acompanho, nenhuma me fez sentir uma relação de amor e ódio tão grande como a trilogia Estilhaça-me. Talvez essa minha oscilação de emoções e de humor sejam resultado do próprio ritmo da narrativa, que horas nos presenteia com momentos de pura ação e aventura e outros dos leva a uma crise nervosa com os dramas pessoais de sua protagonista. O fato é que, Tahereh Mafi conseguiu me surpreender no ultimo capitulo dessa história mesclando com maestria elementos distopios e paranormais dando a trilogia Estilhaça-me um final esplendido.

Se você ainda não leu os livros anteriores da série, pulando dois parágrafos agora! Riscos de spoilers.

Depois da batalha decisiva entre os rebeldes do Ponto Ômega contra o Restabelecimento, um lado da guerra sofreu inúmeras baixas. Todos estão desolados, destruídos e sem saber qual serão seus próximos passos, mas Juliette não vai dar-se por vencida.  Algo despertou nela após o confronto. De alguma forma Juliette tem certeza que é a única capaz de derrotar Anderson e acabar de uma vez por todas com o Restabelecimento.  Porém, antes de partir para a batalha final ela terá que aprender a dominar por completo o seu poder e principalmente confiar na última pessoa que poderia salvar a sua vida, - Warner.

Warner e Juliette terão que unir forças, e convencer aos outros rebeldes que a guerra ainda não está perdida. Porém isso não vai ser tão fácil assim, pois Warner guarda segredos sombrios que apenas Juliette conhece o que torna ainda mais difícil convencer aos seus amigos que o líder do setor 45 é confiável e está do lado deles.  Nunca Juliette esteve tão segura de si e de seus sentimentos, mudança essa que aparentemente parece não agradar em nada o seu ex-namorado, Adam.  Mas como em toda guerra, enquanto algumas alianças são feitas de um lado, “mascarás” caem do outro. Juliette finalmente vai se deparar com uma verdade que vai mudar a sua vida, de uma maneira que ela jamais imaginou.

Um dos fatos que me causou uma grata surpresa logo no inicio da leitura foi à mudança de atitude da Juliette. É incrível ver como ela amadureceu e resolveu não apenas se aceitar, como também finalmente ir à luta para conquistar o seu lugar de direito no mundo. Sério gente! Eu fiquei tão, mais tão orgulhosa dela. Claro que ela ainda teve seus momentos de déjà vu, a lá Liberta-me, porém é visível que tanto as situações pelas quais ela passou, as perdas e as escolhas que ela precisou fazer durante toda a sua caminhada a tornaram mais forte.

Outro personagem que já vinha me surpreendendo desde que li o conto Destrua-me, e que definitivamente em Incendeia-me conquistou o meu coração foi o Warner ().  Não leitores, não é a minha tendência de gostar dos malvados da história falando mais alto aqui. É simplesmente o fato de que conforme a narrativa avançou o Warner mesmo com o seu jeito cruel e sarcástico, mostrou que até mesmo um bad boy pode ter seus momentos de fraqueza, fazendo com que toda a raiva que eu podia ainda sentir dele se dissipasse por completo.

A autora Tahereh Mafi, conseguiu criar personagens contraditórios e ao mesmo tempo tão adoráveis, que mesmo o Adam me irritando profundamente com algumas atitudes mais “sombrias”, no final me deixou feliz por ele de certo modo ter revelado um pouco da sua real natureza.  No conto Fragmenta-me já é possível perceber não apenas essas “nuances” do verdadeiro Adam, como conhecemos de fato suas preocupações e temores. Posso continuar não gostando dele (de verdade nesse ultimo livro eu queria dar uns tapas nele), mas não posso negar que no fundo ele tinha seus motivos para agir como um “idiota” às vezes. Já o Kenji. Ah! O Kenji definitivamente roubou a cena. Seus diálogos sempre divertidos e a forma como ele impelia a Juliette a superar seus limites sempre, fez dele um dos mais importantes e marcantes da trilogia.

Praticamente devorei o livro. Li Incendeia-me em apenas um dia, pois a narrativa era tão frenética e rápida que me deixava praticamente desesperada para saber o que ia acontecer no capitulo seguinte. Em meio a toda a ação presente na história, a autora ainda conseguiu inserir um romance arrebatador e diálogos inteligentes que me fizeram desejar que o livro tivesse mais páginas, pois eu queria mais, muito mais de Incendeia-me.  Maravilhoso, simplesmente maravilhoso!

“E nós somos aspas, invertidas e de ponta-cabeça, agarradas uma à outra no final desta sentença de vida. presos por vidas que não escolhemos. Está na hora, eu penso, de nos libertarmos.”

Um final perfeito, lindo e surpreendente! Sem sombra de dúvidas uma dos melhores finais de trilogia que já li em minha vida. Tahereh Mafi sua linda, você conquistou mais uma fã.

Instagram

© 2010 - 2020 Ariane Reis | My Dear Library • Livros, divagações e outras histórias. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in