Mentirosos         Para onde Ela foi         A Esperança         A Vida Secreta das Abelhas         Atrás do Espelho

Reencontro por Leila Krüger.

Reencontro por Leila Krüger.                                                                                                                 

Ficha Técnica.

Editora: Novo Século
Autor: Leila Krüger
ISBN: 9788576795339
Ano: 2011
Edição: 1
Número de páginas: 496
Classificação: 3 estrelas
Onde Comprar:  Livraria Saraiva.

Sinopse:                                                                                                         

 “Está bem no fundo. Não se pode alcançar... aos poucos, vai roubando o ar.” Ana Luiza vai perdendo seu fôlego: o fim de (mais) um grande amor, um pai distante, uma mãe fútil, uma amizade complexa e "pessoas que sempre vão embora". Com suas músicas de rock, seus livros e seus cigarros, Ana Luiza vê sua vida desmoronar. "O amor é uma ferida”, ela sentencia. Mas a “garota de olhar longínquo” tem um encontro inesperado com um alguém aparentemente muito diferente dela: os “olhos imensos”, que tudo vêem... Presa em seu próprio mundo e rendida ao álcool e às drogas, Ana Luiza tenta fugir. Principalmente do temido amor, que tanto a feriu... Como encontrar, ou reencontrar o próprio destino? Até onde o amor pode ir, até quando pode esperar? O que há além das baladas de rock e dos poemas românticos? Poderá o amor salvar alguém de sua própria escuridão? Às vezes, é necessário perder quase tudo para reencontrar... e finalmente poder amar.

Resenha:                                                                                                                                                 

Reencontro foi um livro particularmente bem difícil de ler. Ele não é o tipo de livro bonitinho com personagens perfeitos e uma bela história de amor. Reencontro é dramático, tanto que a cada capítulo que passava confesso, que eu ia sentindo uma tristeza tão profunda que foi realmente muito difícil levar a leitura até o final.

Ana Luiza é uma garota completamente perturba que busca fugir da realidade a base de drogas e muito álcool. Sua vida amorosa é um desastre e a convivência familiar principalmente com o seu pai, pode-se dizer que é a pior possível. Ela se enquadra bem naquele tipo de descrição de pessoa rica que tem tudo, é linda, mas ao mesmo tempo não tem nada.

Ana é uma personagem difícil, até agora não sei se gosto dela, se sinto raiva, pena, sinceramente não sei. Por ser a primeira personagem depressiva e com tendências suicidas que encontro em um livro, tive a sensação que tudo para ela era difícil demais, extremo demais, como se simples o ato de abrir os olhos pela manhã fosse um sacrifício.

O livro tem personagens mais leves, como Rafael e Nana. Eles meio que dão uma equilibrada na história e talvez os poucos momentos em que Ana Luiza está mais lúcida são os momentos passados com eles. Rafael faz jus ao nome que tem, pois é justamente ele com toda a sua paciência, sua amizade e amor, que consegue após muito tempo penetrar no mundo sombrio de Ana Luiza. Rafael é o anjo que a salva, e um dos personagens mais sensíveis e verdadeiros que já vi em um livro.  Ele no começo chega a passar a sensação de ser um garoto bobo, mas no decorrer da leitura você acaba percebendo como ele é especial.

Nana por sua vez consegue ser igual e diferente de Ana Luiza ao mesmo tempo. Igual na falta de juízo, mas diferente por que ao contrário da amiga, Nana tinha fé. Mesmo que no geral ela passe a impressão de ser uma personagem com uma participação meio vaga no livro, o que ela representa no contexto geral da história é de grande importância.

Gostei do livro mesmo ele tendo me deixado um pouco deprimida, a mensagem que a autora passa é muito bonita. Acredito que ter fé em nós mesmos é uma das tarefas mais difíceis que existe, e você vê Ana Luiza aprendendo a voltar a acreditar em si mesma durante o livro todo. A evolução da personagem ao todo no decorrer da história é muito marcante. Além disso, cada começo do capítulo vem com um pequeno trecho de poemas ou textos de Vinicius de Morais, Clarice Lispector, Mario Quintana entre outros.

A autora Leila Krüger escreve bem, mas em alguns trechos a narrativa é extremamente cansativa e repetitiva. Você lê várias vezes às mesmas frases como, por exemplo, “garota de olhar longínquo” que parece que você está lendo a mesma página. O excesso regionalismo no livro também é algo que me incomodou um pouco. Acho super válido quando um autor coloca os costumes e consegue levar para um livro o “sotaque” do lugar. Só acho que o uso de gírias típicas de uma cidade ou estado é desnecessário. Eu não tive muita dificuldade para entender alguns termos, pois fui criada no sul do país então eles não eram estranhos para mim. Tipo o autor quer regionalizar bem o seu livro sem problemas. Desde que ao final dele tenha espécie de glossário para o leitor saber o que de fato quer dizer aquele termo ou gíria que ele usou.

Não sei quanto às outras pessoas que já o leram, mas eu realmente fiquei deprimida durante a leitura. E acreditem estou revivendo este sentimento enquanto escrevo a resenha. Se eu recomendo o livro? Pergunta difícil viu, mas vou procurar responder da melhor forma possível. Baseada na minha experiência pessoal com ele, eu diria não, porém em uma visão geral por todo seu contexto, pela mensagem final que o livro passa e pela própria lição de vida que dá para se tirar dele, faz com que a sua leitura seja muito válida.

O mais importante é ter em mente antes de começar é que o livro não se trata de uma história meiga, ele não vai te arrancar suspiros ou gargalhadas e muito menos vai fazer você sonhar acordada (o) enquanto você lê. Ele é sim um livro triste, com personagens muito comuns, com problemas comuns que podem ou não fazer parte da sua realidade. Por isso abra bem seu coração antes de começar a ler Reencontro, você vai precisar de muita esperança e fé que as pessoas podem mudar para levar o livro até o fim.




14 comentários

Novidade – Parceria com as Editoras Leya e Lua de Papel.



Olá queridos! 

Sei que vocês estavam esperando pela resenha, mas como este post é muito especial, hoje eu resolvi inverter um pouco a ordem de postagem do blog.

Como alguns de você já devem saber, as editoras Leya e Lua de Papel são as mais novas autoras parceiras aqui do blog. Quero dizer primeiramente que fiquei muito surpresa e principalmente muito feliz quando recebi o e-mail da editora. Não posso deixar de agradecer a todos vocês que participam do blog durante a semana.


Muito obrigada! Podem ter certeza que sempre vou procurar deixar o My Dear Library melhor para vocês. E algumas destas melhorias vocês vão poder ver em breve, por isso aguardem.

Muito obrigada a editoras pela confiança e mais uma vez quero dizer o quanto me sinto feliz e honrada com a parceria.

Sem mais delongas vamos conhecer um pouco da história das editoras Leya e Lua de Papel, e claro os próximos lançamentos.



História:                                                                                                                                                   


A Editora LeYa nasceu em Janeiro de 2008 como empresa holding na qual se integram algumas das mais prestigiadas editoras portuguesas e duas das mais bem sucedidas editoras africanas. Líder do mercado editorial português, angolano e moçambicano, a LeYa está, desde Setembro de 2009, a editar também no Brasil. Neste e nos outros mercados onde trabalha, a LeYa apresenta-se com objetivos concretos de vir a ser protagonista, nomeadamente pelo papel que desempenha no mundo de língua portuguesa.

Lua de Papel é o primeiro selo da portuguesa LeYa no Brasil. O Grupo LeYa é formado por 18 editoras em Portugal, dentre elas estão algumas das principais editoras do país, como a Editorial Caminho, que revelou José Saramago; Dom Quixote e Asa. O selo Lua de Papel foi escolhido para ser o primeiro a aportar no país e abrigar as obras mais comerciais tanto, em ficção quanto de não ficção.


Alguns Lançamentos.                                                                                                                         

• O Mistério do Chocolate
• Autora: Joanne Fluke

                                                                                                      
Sinopse:
Uma confeitaria, um assassinato, e alguns cookies de chocolate escandalosamente crocantes.
Hannah Swensen é uma confeiteira ruiva que cria sobremesas e cookies tão mordazes quanto suas respostas atrevidas na pequena cidade de Lake Eden. Quando Ron LaSalle, o entregador mais querido da cidade é encontrado morto atrás de sua confeitaria, tendo os famosos cookies de chocolate de Hannah espalhados ao seu redor, sua vida e seu negócio só pode piorar.  Determinada a não permitir que seus cookies fiquem com má reputação, ela decide começar a investigar o crime, colocando também sua própria vida em risco.  Acompanhado de uma boa dose de humor e uma deliciosa variedade de receitas de cookies de dar água na boca, O mistério do chocolate, primeiro livro da série Hannah Swensen Mysteries, é um ótimo suspense culinário investigado por uma esperta aspirante a detetive que fará os leitores de mistério saboreá-lo do início ao fim.



                                              • Queria Que Você Estivesse Aqui
                                              • Autor: Pete Nelson

Sinopse: Para Paul, a vida se tornou uma sucessão de obstáculos. Abandonado pela esposa, o pai acaba de sofrer um derrame, sua nova namorada está indecisa entre ele e outro homem e, além disso, Paul se vê obrigado a lidar com questões familiares antigas, coisas que adiou até agora, mas terá de finalmente enfrentar.Por outro lado, ele ainda conta com 3 sustentações em sua vida: as doses no Bay State Bar, seu novo par de tênis (que o lembra de fazer exercícios), e finalmente Stella, sua grande amiga e companheira, que lhe dá sábios conselhos, que não o julga, e lhe dá amor incondicional. Porém, Stella não o acompanha em seu bar favorito. “Eu rolo no carpete, como restos dos gatos, mas este lugar não me atura”. Stella é sua cachorra idosa, uma mistura de Labrador com Shepherd, e ela conhece Paul mais do que ele próprio.  Em Queria que estivesse aqui, Pete Nelson oferece um romance rico em detalhes, sensível e engraçado. É, acima de tudo, uma história sobre ter conexão com alguém, como somos vistos e o quanto podemos aprender sobre como tratamos os outros. Algo que pode transformar a vida de qualquer pessoa. Um livro que fala sobre o amor que nos chega de várias formas e como esse amor nos nutre e sustenta nas diversas fases da nossa vida.

• Um Mundo Chamado Timidez
• Autora: Leanne Hall


Sinopse: Um belo e misterioso jovem que costuma uivar pelas noites sem fim, se apresenta como Menino Lobo. Uma garota corajosa e adorável louca por aventuras, insiste que a chamem de MeninaSelvagem. Com apenas um olhar, os dois se descobrem e se unem. Mas esta não é uma noite qualquer e, no subúrbio de Timidez, MeninaSelvagem escolheu MeninoLobo como seu guia nessa noite que pode não ter fim. Lutando contra a escuridão, a dor e a solidão da alma, ambos saem por este perigoso lugar, onde deparam com crianças viciadas em açúcar, piratas, ciganos e um médico bastante perigoso... Mas serão eles capazes de encontrar um ao outro na escuridão? Um mundo chamado Timidez lhe dá boas-vindas, em uma fantasia urbana que explora a noite, seja ela externa ou interna. E onde é mais fácil achar que a vida é só um sonho, que monstros não existem, que não há nada do outro lado da rua. Mas nesta penumbra completa é possível encontrar um sentido de liberdade, compreensão e aceitação e, quem sabe, um verdadeiro amor?

                                                           • O Ano da Leitura Mágica
                                                           • Autora: Nina Sankovitch

Sinopse: Um desafio: ler um livro por dia durante um ano. Você aceita? Essa foi a promessa que Nina Sankovitch fez a si mesma. Após perder a irmã mais velha para o câncer, e embora precisasse cuidar dos quatro filhos e lidar com os percalços que fazem parte do cotidiano de uma grande família, Nina cria uma jornada para si mesma: ler um livro por dia durante um ano inteiro. Nesse verdadeiro sonho literário, nossa heroína descobrirá que o ano de leitura mágica mudará tudo ao seu redor e que os livros são uma ótima terapia. O ano da leitura mágica também conta a história da família Sankovitch: o pai de Nina, que escapou da morte por um triz na Bielo-Rússia durante a Segunda Guerra Mundial; os quatro ruidosos filhos, que lhe recomendavam livros ao mesmo tempo que a ajudavam a cozinhar e a limpar a casa; e Anne-Marie, sua irmã mais velha e inspiração, com quem Nina compartilhou os prazeres da leitura, mesmo em seus últimos momentos de vida.



Espero que tenham gostado da novidade leitores!
Uma ótima semana para todos vocês!

bjinhos ;***





21 comentários

Conhecendo o Autor #7

 Conhecendo o Autor #7                                                                                        




Olá queridos! Quem frequenta o blog há mais tempo sabe que a coluna de hoje traz nada menos do que o autor do meu livro favorito, o senhor Jostein Gaardee

Graças ao livro O Mundo de Sofia, aprendi a conhecer e amar a filosofia. Descobri que fazer questionamentos é sempre importante por que só desta forma ampliamos nossos horizontes e principalmente nosso conhecimento.

Jostein tem uma forma de escrever que envolve o leitor e faz com que você se sinta parte da história. Em todos os livros do autor é visível o trabalho de pesquisa que ele realiza e não é exagero de minha parte dizer que aprendi muito mais lendo suas obras do que nos anos que fique na escola.

Agora para quem ainda não o conhece aqui vai a pequeno realease sobre o autor.


Biografia:                                                                                                                                                


Jostein Gaarder (Oslo, 8 de agosto de 1952) é um escritor e intelectual norueguês. É autor de romances filosóficos, contos, e histórias.

Cursou o ensino primário na cidade de Ingierasen, e teve a sua formação secundária na Escola da Catedral de Oslo. Na Universidade de Oslo Gaarder estudou línguas escandinavas e teologia. Antes de lançar sua carreira de escritor dava aulas de filosofia na Escola Secundária Pública Fana, na cidade de Bergen.

O seu trabalho mais conhecido é O Mundo de Sofia, publicado em 1991, o qual relata um romance acerca da história da filosofia. O enredo gira em torno de uma menina que, instruída e amparada por um filósofo, descobre que a sua existência nada mais é que o fruto da imaginação de outrem e, para chegar a esta conclusão, ela passa por todas as etapas da filosofia, desde os pré-socráticos até os filósofos da atualidade.

Este livro foi traduzido para 53 línguas, existem 26 milhões de cópias impressas, sendo que três milhões delas foram vendidas só na Alemanha. Com isso passa a ter grande renome internacional, fazendo-o, a partir de 1993, a se dedicar integralmente à produção literária.


Suas obras:                                                                                                         

O Pássaro Raro (1986).
Viagem a um Mundo Fantástico (1987).
O Castelo do Príncipe Sapo (1988).
O Livro das Religiões (1989) em parceria com Victor Hellern e Henry Notaker.
O Dia do Curinga (1990).
O Mundo de Sofia (1991).
Mistério de Natal (1992).
A Biblioteca Mágica de Bibbi Bokken (1993) em parceria com Klaus Hagerup.
Através do Espelho (1993).
Ei! Tem alguém aí? (1996).
Vita Brevis (1996).
Maya (1999).
O Vendedor de Histórias (2001).
A Garota das Laranjas (2003).
Xeque-Mate (2006).
Os Anões Amarelos (2006).
O Castelo nos Pirineus (2008).
Vita Brevis (Edição de Bolso) (2009).
Juca e os Anões Amarelos (2011).

Como vocês puderam ver Jostein Gaardee faz parte do hall dos nossos queridos autores que nunca se cansam de escrever. Para nossa alegria é claro!

Espero que tenham gostado de conhecer este autor norueguês que eu tanto adoro, e se você quiser conhecer um pouco mais do seu autor favorito deixe sua dica aqui. Sua participação é sempre bem vinda!

bjus!





6 comentários

Garota Replay por Tammy Luciano.

Garota Replay por Tammy Luciano.                                                                                                     
Ficha Técnica.

Editora: Novo Conceito
Autor: Tammy Luciano
ISBN: 9788581630076
Ano: 2012
Edição: 1
Número de páginas: 144
Classificação: 3 estrelas
Onde Comprar: FNAC, Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Livraria da Travessa, SubmarinoCompare os Preços.


Sinopse:                                                                                            

O que você faria se encontrasse você mesma?

Thizi é uma garota do bem, apaixonada pela vida. Mas, após uma madrugada trágica, sente que tudo à sua volta desmorona. Descobre que Tadeu, seu namorado, beijou uma garota em uma noitada e quebrou o nariz de Tito, melhor amigo de Thizi, quando soube que ele fotografou a prova da traição. Na mesma noite, Tadeu dirigiu bêbado e causou grave acidente, que deixou o amigo Gabiru em coma. Em meio a tanta decepção, Thizi encontra uma Replay de si mesma, uma igual. Agora, não mais a única do planeta, ela se sente a pessoa mais solitária do mundo e precisa entender que só o amor tem o poder de provocar as melhores mudanças. Garota Replay trará reflexões para desvendar os segredos da vida de Thizi. E da sua também...

Resenha:

Confesso que assim com a leitura a resenha deste livro não vai ser fácil. Eu sei que muitos de vocês devem estar pensando: “Mas Ane o livro é fininho é super rápido de ler”.  Sim, eu até concordo que olhando por este lado a leitura é rápida mesmo, porém a minha falta de identificação tanto com a história e com a personagem principal tornou o que era para ser uma leitura divertida em algo um pouco cansativo.

Thizi tem vinte anos e leva uma vida que para muitos é considerada ideal. Ela é uma garota bonita, tem um apartamento de frente para o mar da Barra da Tijuca (Rio de Janeiro) e recebe todo mês uma bela mesada dos pais que vivem viajando pelo mundo.  Mas mesmo com essa vida tão “pefeita” Thizi está confusa e vê sua vida virar completamente de cabeça para baixo.

Primeiro foi à traição do seu namorado Tadeu, depois o desprezo do seu melhor amigo Tito e agora ela tem que lidar com o surgimento de uma garota igual a ela. Thizi começa a se questionar quem seria aquela garota. Uma irmã gêmea de quem seus pais nunca tinham falado? Seria está outra Thizi apenas fruto da sua mente que anda tão confusa?

O enredo da história realmente chama a atenção do leitor, já que a sinopse promete um livro cheio de mistérios há serem descobertos, mas infelizmente não é bem assim. Como disse no começo da resenha, em nenhum momento eu consegui me identificar com a Thizi ou com a história toda em si.  Em minha opinião o comportamento dela em algumas situações era um tanto fútil e até mesmo infantil. E o fato que mais me incomodou em toda a narrativa, foi que a história dá muitas voltas e não sai do lugar.

Para mim faltou à autora explorar um pouco mais os outros personagens e as relações deles entre si. É tudo muito vago e você tem aquela impressão que é garoto perfeito versus o bad boy tentando conquistar o coração da princesa. Outro ponto é a relação da Thizi com seus pais, esta sem sombra de dúvidas é a parte mais artificial do livro até por que se a protagonista tinha uma empregada que para ela era como uma mãe, Nill deveria ter sido mais citada no livro.

A forma com que a autora Tammy Luciano escreve é simples e agradável, porém ter deixado todas as respostas para o último capítulo fez com que a leitura em alguns momentos fosse um pouco difícil. No conjunto total da obra o livro Garota Replay não é ruim, mas também não é um livro que surpreende muito. Gostei particularmente da forma com que a autora descreveu certas experiências espirituais no livro, e para mim este foi o ponto alto da história.

Garota Replay é aquele livro que você lê em um final de tarde, e que ao final da leitura mesmo que você acabe não gostando muito da história, você consegue entender e até aceitar algumas atitudes da Thizi. Vale com leitura? Claro que sim, mas a minha dica é começar a ler o livro sem muitas expectativas.




11 comentários

naplaylist – E.S Posthumus.


naplaylist – E.S Posthumus.                                                                                                                   

Oie leitores!

O #naplaylist de hoje é perfeito para quem gosta de músicas no estilo de Two Steps From Hell e Lesiëm. Conheci esse projeto musical através da querida Pri Alanis no twitter e me apaixonei perdidamente.

E.S Posthumus é perfeito com lindos corais e com uma parte instrumental magnífica. Você escuta e meio que automaticamente é transportado para idade média ou para outro mundo. Ouvir E.S Posthumus é uma experiência mágica!

Infelizmente o projeto musical acabou em virtude do falecimento de Franz Vonlichten um dos produtores. Helmut Vonlichten também produtor e irmão de Franz atualmente está com outro projeto musical o Les Friction, que embora tenha um pouco da essência do E.S Posthumus ainda não me conquistou.


Biografia:                                                                                                                                                               



E.S. Posthumus, também conhecido como "ES Posthumous", é um projeto de música independente que produz músicas de estilo cinematográfico. Sua música é uma fusão do épico clássico envolvendo orquestras e sons eletrônicos. Suas canções são inspiradas na filosofia pitagórica, em que se afirma que "a música é a harmonização dos opostos; a conciliação dos elementos contrariados". O E.S. é um acrônimo para "Experimental Sounds" enquanto Posthumus é uma palavra que representa "todas as coisas passadas".

Segundo o grupo, E.S. Posthumus foi formado em 2000 pelos irmãos Helmut e Franz Vonlichten. Eles estudaram piano com a mãe. Após graduarem-se no colégio, Franz trabalhou em estúdios de gravação enquanto Helmut se formou na UCLA, com uma licenciatura em arqueologia.

As músicas do projeto foram licenciadas por muitos estúdios de filmes e televisão; incluindo numerosos trailers de filmes e shows televisivos. Por exemplo, a canção "Posthumus Zone" foi composta para o programa da CBS Sports TV The NFL Today e para a The NFL onCBS. E.S. Posthumus lançou três álbuns geral em sua carreira.

Em 22 de julho de 2010, foi anunciado oficialmente que Franz morreu cerca de dois meses antes. Depois de dar a notícia da morte de seu irmão, Helmut afirmou que, ainda poderia haver uma ou duas músicas inéditas (uma delas sendo o seu single "Christmas Eve", lançado em novembro de 2010), mas que o grupo não seria mais ativo. Em novembro de 2011, foi anunciado oficialmente que Helmut Vonlichten formou uma nova banda chamada Les Friction, e lançou uma prévia de seu novo trabalhar com uma faixa chamada "Torture".

Discografia:                                                                                                                                                            
Unearthed (2001), Cartographer  I e II (2007) e Makara (2009).


Com vocês a minha música favorita Marunae Pi!





A partir de dos 03h42min vocês vão entender o porquê sou apaixonada por este projeto. Espero que gostem e até o próximo #naplaylist!


bjinhos ;***





3 comentários

Resultado - Promoções de Abril




Boa tarde queridos! Como estão passando o feriado?
Hoje  vamos conhecer o (a) grande sortudo (a) que vai começar o mês com o pé direito e levar para casa este super kit!





Parabéns Driely Meira Nunes de Almeida! Você tem 3 dias contando a partir de agora para enviar ao mydearlibrary@gmail.com  seus dados. Seu kit que será enviado por mim em 30 dias.

Para quem ainda não está participando da promoção pelo  facebook você pode ganhar um kit do livro A Janela de Overton + brindes surpresas corre lá.

E se preparem leitores!! O aniversário do blog está chegando e junto com ele várias novidades e uma super promoção =D Aguardem!!!

• Resultado anterior.                                                                                                                             



Boa noite queridos!

Hoje vamos finalmente conhecer que foi o (a) grande sortudo (a) que  vai levar para casa cinco livros!




Parabéns Sandy Worme dos Santos Vianna! Você tem 3 dias contando a partir de agora para enviar ao mydearlibrary@gmail.com  seus dados. O kit que você ganhou do My Dear Library será enviado por mim em 30 dias.

Muito obrigada a todos que participaram da promoção. E um obrigada as meninas dos blogs Ler & Almejar, Confissões Literárias, Livros e Blablablá e Lendo & Comentando!

Quem não ganhou desta vez,não fique triste. O blog está com um promoção valendo um Kit do livro Um Homem de Sorte e pelo  facebook você pode ganhar um kit do livro A Janela de Overton + brindes surpresas.

Participe!

bjus ;***






4 comentários

O Melhor de Mim por Nicholas Sparks.

O Melhor de Mim por Nicholas Sparks.                                                                            


Ficha Técnica.

Editora: Arqueiro
Autor: Nicholas Sparks
ISBN: 9788580410495
Ano: 2012
Edição: 1
Número de páginas: 272
Classificação: 4 estrelas
Onde Comprar: FNAC, Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Livraria da Travessa, SubmarinoCompare os Preços.


Sinopse:                                                                                              

O Primeiro Amor Deixa Marcas Para a Vida Inteira.

Na primavera de 1984, os estudantes Amanda Collier e Dawson Cole se apaixonaram perdidamente. Embora vivessem em mundos muito diferentes, o amor que sentiam um pelo outro parecia forte o bastante para desafiar todas as convenções de Oriental, a pequena cidade em que moravam. Nascido em uma família de criminosos, o solitário Dawson acreditava que seu sentimento por Amanda lhe daria a força necessária para fugir do destino sombrio que parecia traçado para ele. Ela, uma garota bonita e de família tradicional, que sonhava entrar para uma universidade de renome, via no namorado um porto seguro para toda a sua paixão e seu espírito livre. Infelizmente, quando o verão do último ano de escola chegou ao fim, a realidade os separou de maneira cruel e implacável. Vinte e cinco anos depois, eles estão de volta a Oriental para o velório de Tuck Hostetler, o homem que um dia abrigou Dawson, acobertou o namoro do casal e acabou se tornando o melhor amigo dos dois. Seguindo as instruções de cartas deixadas por Tuck, o casal redescobrirá sentimentos sufocados há décadas. Após tanto tempo afastados, Amanda e Dawson irão perceber que não tiveram a vida que esperavam e que nunca conseguiram esquecer o primeiro amor. Um único fim de semana juntos e talvez seus destinos mudem para sempre. Num romance envolvente, Nicholas Sparks mostra toda a sua habilidade de contador de histórias e reafirma que o amor é a força mais poderosa do Universo - e que, quando duas pessoas se amam, nem a distância nem o tempo podem separá-las.

Resenha:                                                                                                                                                  

Mais um livro do autor Nicholas Sparks sendo resenhado aqui no blog. Desta vez vou compartilhar com vocês a minha opinião sobre o último lançamento do autor no Brasil, o livro O Melhor de Mim.  O livro me surpreendeu bastante não por ser uma linda história de amor, mas sim por todo o conjunto da obra.

O fato de o livro ter como plano de fundo a bela história de Amanda e Dawson conquista logo de cara os leitores que adoram livros românticos como eu. Mas durante a leitura fui percebendo que o autor procurava passar muito mais do que a história de duas pessoas que nunca conseguiram esquecer o seu primeiro amor. Fui percebendo que através das entre linhas que a mensagem final que Sparks pretendia passar ia muito além dos clichês. Aliás, embora não seja o tipo de livro com grandes surpresas, O Melhor de Mim não tem nenhum clichê. Ele consegue ser sensível e delicado sem ser enjoativo durante toda a narrativa. De todos os livros que li do autor até hoje, diria que este foi o mais “humano” deles.

Dawson é um homem com 42 anos, que vive solitário e carrega nas costas e na alma o que parece ser o peso de todo mundo. Dawson nunca se casou, passou a vida toda se culpando e tentando remediar os danos que ele acreditava ter feito no passado. O fato de ter nascido em uma família de criminosos, nunca o impediu em sua juventude de tentar ser uma pessoa melhor, mas por um acaso de destino tudo pelo que ele sempre lutou foi por água abaixo mudando para sempre a sua vida.

Amanda também aos seus 42 anos é casada em tem três filhos. Amanda e o seu marido Frank nunca se recuperam do baque de perder uma filha ainda bebê para o câncer. A morte da pequena Bea afastou o casal, transformando Frank em um alcoólatra e Amanda em uma mulher triste e sofrida. O relacionamento de Amanda com sua mãe Evelyn nunca foi um dos melhores, fato que vez com que ela procurasse meio que sem querer Tuck, um velho amigo do seu primeiro namorado Dawson para desabafar e encontrar um pouco de conforto para o seu coração.

Após o falecimento de Tuck, Amanda e Dawson se reencontram para prestar a sua última homenagem ao amigo e descobrem que o amor que sentiam um pelo outro na adolescência nunca morreu. Em um final de semana muitas das certezas que ambos tinham são confrontadas e suas vidas acabam transformadas para sempre.

Durante a leitura somos levados a vivenciar situações e escolhas difíceis.O livro em si não é romântico, mesmo que a primeira vista passe isso a sensação que tive enquanto lia, era de aprendizado. O Melhor de Mim me levou a refletir sobre o poder das escolhas que fazemos na vida. Certas ou erradas são decisões que não podemos voltar atrás, e que direta ou indiretamente nossas escolhas interferem na vida das pessoas que nos amam.

Confesso que no capítulo 18 já percebi com o livro terminaria, na verdade do meio para o fim o livro se encaminha para um final não emocionante propriamente dito, mas tocante. Você durante a leitura fica tão envolvido com a história que acaba sentindo uma mistura de tristeza, descrença e ao mesmo tempo de conformismo.  Sim conformismo, por que você sente e sabe, e por mais que queira mudar, que o final não poderia ser diferente.

Uma narrativa simples e delicada com personagens tão reais e complexos nos leva a analisar a próprias marcas que carregamos na vida, e a pensar assim com Amanda e Dawson se não está na hora de deixar alguns “fardos” e culpas que carregamos para traz. Palavras com libertação, perdão e esperança resumem bem o que Nicholas Sparks tenta passar com mais este livro.

 Uma leitura que vale apena do começo ao fim!




18 comentários

Novidades e Lançamentos - Abril/ Maio

Novidades e Lançamentos - Abril/ Maio                                                                                                  

Olá leitores! Tudo bem com vocês?

Quem está meio tristonho pode começar a se animar! Afinal nada deixa mais feliz os amantes da leitura do que novidades e lançamentos das nossas editoras favoritas, não é mesmo?

O post deste mês está recheado de muita coisa boa! Já entrou para minha wishlist o relançamento do clássico O Vento Levou pela Editora Record. Tive um surto quando vi que o livro vai ser relançando *-*.  O Clã dos Magos da Editora Novo Conceito é outro livro que fiquei muito curiosa para ler!

E vocês leitores queridos? Quais destes maravilhosos lançamentos você estão doidos para ler? Deixem seus comentários =D

Próximos e os últimos lançamentos:


Espero que tenham gostado ^^ 

E não se esqueçam que na fanpage do My Dear Library vocês ficam sempre atualizados das promoções e novidades que acontecem durante a semana, além de encontrar  informações fresquinhas das suas editoras favoritas!

Espero vocês lá!

bjinhos;***




11 comentários

2° Encontro do Clube Livro de Sorocaba.

2° Encontro do Clube Livro de Sorocaba.                                                                                              


Confirmada a data e o horário =)

Sorocabanos, e quem região ou capital sinta-se o nosso convidado de honra! E não se preocupe que vamos cuidar para quem ninguém se perca por aqui (agora eu sei o caminho certinho). Qualquer dúvida não hesite em entrar em contato através do e-mail mydearlibrary@gmail.com. Só coloquem no assunto "Clube do Livro". =D

Mais informações no informativo abaixo e na fanpage do blog.



1º Encontro do Clube do Livro de Sorocaba – Cobertura.
(aqui)


bjinhos;**



3 comentários

Liberte meu Coração por Meg Cabot.


Liberte meu Coração por Meg Cabot.                                                                                                

Ficha Técnica.

Editora: Galera Record
Autor: Meg Cabot
ISBN: 9788501086686
Ano: 2011
Edição: 1
Número de páginas: 404
Classificação: 4 estrelas
Onde Comprar: FNAC, Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Livraria da Travessa, SubmarinoCompare os Preços.

Sinopse:                                                                                           

Sua Alteza Real, a princesa Mia Thermopolis da Genovia, cujos diários se tornaram sucessos de venda, agora mostra ao mundo inteiro seu primeiro romance — cheio de perigo, desejo e um amor que vencerá todos os obstáculos... com a ajuda da incrivelmente talentosa Meg Cabot! Finnula é a caçula de seis irmãs e um irmão na Inglaterra do século XIII. Enquanto suas irmãs se contentam em fofocar sobre maridos, crianças e afazeres domésticos, Finnula é alvo de comentários maldosos de toda a vila por caçar nos terrenos do conde e por andar por aí em calças de couro justas! Mas de repente Finnula se vê envolvida numa complicação sem tamanho... Uma de suas irmãs acabou com o seu dote comprando vestidos e bugigangas, e a única forma em que as duas conseguem pensar para recuperar esse dinheiro é muito pouco usual... Sequestrar um lorde ou um cavaleiro rico que possa pagar um resgate! O que ela não esperava é que esse sequestro fosse criar mais problemas do que soluções: o cavaleiro recém-chegado das Cruzadas que é escolhido por Finnula vai acabar se mostrando alguém muito diferente do esperado, e a moça pode acabar tendo que abrir mão do resgate... e de seu coração.

Resenha:                                                                                                                                                 

Liberte meu Coração era um dos livros que mais ansiava em ler desde seu lançamento e, o fato do livro ser um romance histórico “escrito” pela princesa Mia despertaram ainda mais a minha curiosidade. Infelizmente as altas expectativas que tinha em relação ao livro, me levaram a ter uma pequena ponta de decepção com a história. Os primeiros capítulos são um pouco cansativos e realmente se não fosse à força de vontade e a esperança que a história ia melhorar, teria abandonado o livro. 

Finnula Crais, a mocinha da vez é uma pessoa totalmente fora dos padrões femininos do século XIII. Com um temperamento forte e uma grande habilidade para caça ela procura ajudar os mais fracos. Ela é uma espécie de Robin Hood de “saias” por assim dizer. Finn tem a grande missão de sequestrar um homem rico o bastante para pagar um resgate, e assim ajudar a sua irmã Mellana que está grávida a recuperar o dinheiro do seu dote.

Em sua busca pelo alvo certo Finn encontra Hugh Fitzwilliam um jovem e belo cavaleiro que acaba de regressar das Cruzadas e que na verdade é nada mais nada mesmo, do que o Lorde Hugo Fitzstephen o sétimo conde de Stephensgate. Claro que a relação dos dois começa com o tradicional cão e gato até que por fim, depois de três dias de convivência os dois percebem que estão perdidamente apaixonados.

Tudo bem, até está parte o livro é bem clichê e bonitinho, mas o que realmente começou a dar nos nervos foi o excesso de detalhes que não acrescentavam em nada à narrativa. Chegou uma hora que já tinha perdido as contas de quantas vezes a beleza dos cabelos ruivos de Finnula e o corpo másculo de Hugo eram descritos no livro. Outra coisa que me incomodou um pouco foi o fato de que em algumas partes a história soava um pouco óbvia e até rápida demais. Em certos momentos as atitudes dos personagens pareciam um tanto forçadas e até ridículas.

Claro que o livro tem momentos engraçados, e a narrativa consegue prender e manter a atenção do leitor depois que a história ganha mais ritmo. Não ouso dizer que a protagonista Finn é totalmente imprevisível, já que do meu ponto de vista algumas atitudes dela eram bem previsíveis e isso a tornava uma pessoa um pouco irritante.

Meg Cabot conhece a fórmula para conquistar o leitor a cada capítulo. Liberte meu Coração foi o primeiro livro mais “adulto” que li da autora e embora tenha esperado uma grande história, e tenha me decepcionado um pouco, no todo Liberte meu Coração é um bom livro.  Em minha opinião, ele funciona bem com um livro de aventura com uma pitada de romance, e não como romance propriamente dito.

Para quem gosta de livros/ romances históricos com eu, Liberte meu Coração é uma leitura agradável, com todos os ingredientes que mais gostamos; uma mocinha rebelde, um mocinho valente, um vilão odioso e personagens engraçados. Pena que faltou mais romance mesmo.

Se eu gostei do livro? Claro que sim! Queria ter gostado mais, já que sou fã da autora, mas sempre que criamos muitas expectativas em relação a algo acabamos nos decepcionando um pouco.  A minha dica então é; Leiam o livro sim! Afinal o que ele não tem de romântico tem de engraçado e isso conta muito em uma leitura. Posso não ter encantado com a história enquanto lia, mas dei boas risadas.




13 comentários