O Despertar do Príncipe por Colleen Houck.

02/10/2015

| Arquivado em: Resenhas.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.
ISBN: 9788580414363
Editora: Arqueiro
Ano de Lançamento: 2015
Número de páginas: 384
Classificação: Muito Bom
Onde Comprar: Submarino.
Sinopse: Deuses do Egito – Livro 01.
Quando a jovem de dezessete anos, Lilliana Young, entra no Museu Metropolitano de Arte certa manhã, durante as férias de primavera, a última coisa que esperava encontrar é um príncipe egípcio ao vivo com poderes divinos, que teria despertado após mil anos de mumificação. E ela realmente não poderia imaginar ser escolhida para ajudá-lo em uma jornada épica que irá levá-los por todo globo para encontrar seus irmãos e completar uma grande cerimônia que salvará a humanidade. Mas o destino tem tomado conta de Lily, e ela, juntamente com seu príncipe sol, Amon, deverá viajar para o Vale dos Reis, despertar seus irmãos e impedir um mal em forma de um deus chamado Seth, de dominar o mundo.

Mesmo estando super ansiosa para conhecer a nova série escrita pela autora Colleen Houck, Deuses do Egito confesso que “travei” na leitura desse primeiro capitulo. Sabe quando você espera devorar um livro, mas acaba meio que protelando ao máximo possível a leitura dele? Foi mais ou menos isso que aconteceu comigo. E entendam isso não quer dizer que não gostei de O Despertar da Príncipe, a verdade é que gostei e muito. Porém foi praticamente impossível não fazer “pequenas comparações” com a Saga do Tigre, - e sim isso me incomodou um pouco.

Lilliana Young tem uma vida praticamente invejável. Aos dezessete anos ela mora com os pais em um luxuoso hotel com vista para o Central Park, e desfruta de todo o conforto e privilégios que o dinheiro pode oferecer. Mas, ao contrário do que se imagina Lilliana não é feliz. No fundo ela gosta das coisas mais simples da vida, e seu maior desejo é que seu mundo tão certinho tenha um pouco de aventura e desordem. Tudo em sua vida é controlado, rígido e previsível, até que em uma manhã na sessão dedicada ao Egito no Museu Metropolitano de Arte muda tudo isso. Ela presencia o renascimento de uma múmia, ou melhor dizendo, do príncipe egípcio Amon. E graças a esse encontro inusitado a sua vida vira de ponta cabeça.

Amon assim como seus irmãos recebeu poderes dos deuses para cumprir a divina missão de a cada milênio salvar a Terra das trevas trazidas pelo o temível deus Seth. Só que algo estranho aconteceu dessa vez. Amon despertou muito longe de casa e agora vai precisar da ajuda de Lily para chegar ao Egito e encontrar as tumbas de seus irmãos Asten e Ahmose, a tempo de acorda-los para a cerimônia sagrada. 

Há principio Lily fica hesitante em atravessar oceano rumo ao desconhecido com um total estranho. Mas, ela não consegue evitar a atração inexplicável que sente pelo príncipe e principalmente a necessidade de viver finalmente uma aventura.  Ao partir para Egito com Amon em uma corrida contra as areias do tempo para salvar a Terra, Lily não pode imaginar os inúmeros perigos ao qual sua frágil vida mortal será exposta. E muito menos que uma múmia com milhares de anos pode ser capaz de roubar seu coração.

Sou fã da Colleen Houck, mesmo ainda não tendo perdoado ela pelo final da Saga do Tigre, que isso fique bem claro. Colleen é uma daquelas autoras que tem “dom” de não apenas me deixar curiosa em relação à trama, mas também de me transportar para dentro dela.  E não tem mitologia que eu ame mais depois da grega do que a egípcia, e só esse fato já me fez desejar o Despertar do Príncipe desde o seu lançamento lá fora.  Afinal é do Egito antigo que estamos falando aqui ().

O Despertar do Príncipe se apresenta como um prelúdio promissor de uma nova saga que tem tudo para ser melhor que anterior. Porém, alguns pequenos ajustes precisam ser feitos. Tipo por mais que a protagonista aqui tenho uma personalidade forte e não se comporte como a “rainha do drama”, foi inevitável em alguns momentos não comparar as atitudes da Lily com as da Kelsey. Do mesmo modo que em muitas situações o Amon agiu de forma muitíssimo parecida ao Ren. E foi por isso que travei um pouco durante a leitura (...).

Não que as sagas ou as personalidades dos personagens sejam idênticas, porém as estruturas de ambas são muito semelhantes. A principal diferença é que a autora focou mais na missão dos príncipes e deixou o romance meio que de lado nesse primeiro livro. Outro ponto é que senti a falta daquele “toque mágico” presente na escrita da Colleen que sempre deixa a leitura mais interessante. Algumas passagens são carregadas de muitos detalhes desnecessários, e por esse motivo a narrativa ficou morna sem tanta emoção.

Gostei especialmente dos príncipes Asten () e Ahmose, assim como o Dr. Hassan, o arqueólogo e Grão-Vizir encarregado de ajudar os príncipes em sua missão. E sim, qualquer semelhança entre o Dr. Hassan, e o meu amado e inesquecível Sr. Kadam () não é tão mera coincidência.  O problema é que como a narrativa fica muito focada no Amon e na Lily, não foi possível conhecer melhor os demais personagens que compõem a história.  Por isso, espero que eles ganhem um maior destaque nos próximos livros, pois potenciais para isso ambos têm. E por favor, Colleen sem triângulo amoroso dessa vez.

O Despertar do Príncipe terminou com aquele típico final “cretino”, que me deixou completamente desesperada para saber o que vai acontecer. E mesmo que a presença de alguns elementos presentes da Saga do Tigre tenha me incomodado um pouco, gostei muito do li. Sim, ficou faltando alguma coisa, mas esse foi apenas o primeiro capitulo.

“- A eternidade é um tempo longo demais para não se ter alguma coisa para lembrar.”

O Despertar do Príncipe é aquele tipo de leitura que vai te deixar com vontade de desbravar o Egito atrás de escaravelhos e belos príncipes adormecidos. Misteriosa, mágica e surpreendente. Mal posso esperar por O Coração da Esfinge.

Comentários via Facebook

20 comentários:

  1. Oi Ane, este livro está caindo no gosto de todo mundo, não vejo a hora de ler. A capa está linda!
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Oi Ane, eu tenho curiosidade de ler os livros da autora, mas vamos convir, podiam fazer capas mais bonitas, né? rsrs
    Tive a impressão de que a estrutura da história é bem semelhante à série anterior, personagens mais ou menos da mesma forma. Isso é uma deixa para fazer comparações, não tem como não acontecer.
    Ainda assim, que bom que a autora conseguiu te fisgar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ane! Olha, me interesso por tudo que se passa em NY, hahahaha
    Não conhecia o título, mas amei essa capa! *---*
    Estou participando do We Love Fashion Blogs da Petit Jolie, pode me ajudar e votar em mim? Nesse link!. É rapidinho e eu retribuo com um abraço :)
    Um beijão, Ana do dia ♥

    ResponderExcluir
  4. Olá, Ane. Tudo bem?
    Ainda não li meu exemplar de, O Despertar do Príncipe. Estou bem curioso para ter um novo contato com a escrita da Collen. Espero assim como você, vir a gostar e muito da obra.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. apesar dos elogios ainda não consegui me render ao jeito da autora de escrever, sempre que vejo um livro dela fico meio pé atrás
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Ane!
    Ainda tenho um certo receio de ler por não ter lido a Saga do Tigre, já ouvi muitos elogios, mas não consigo me empolgar muito, sabe?
    O que gostei nesse livro, especificamente, foi a capa. Linda, linda!
    Saber que o final foi "cretino", me faz querer ler só quando tiver a continuação em mãos, hahaha.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Ane!
    Acabei de entrar no seu blog pela primeira vez e dou de cara com esse post super bem feito! Já posso dizer que adorei? hahaha
    Eu não li nenhum livro dessa autora, e confesso que fiquei com mais curiosidade de ler O Despertar do Príncipe do que a Saga do Tigre. Gostei mais da história e, como você falou que algumas coisas são meio semelhantes, talvez eu vá direto para Despertar do Príncipe, s abe? Espero que as coisas melhorem e evoluam para o próximo livro - e fiquei com medo desse final cretino, aiai! hahahaa
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Que resenha maravilhosa Ane! Estou vendo este livro bombar em todos os lugares que visito e tem sido muito convidativo me aventurar por entre estas páginas e esta escrita divina. A capa deste livro é algo fora do comum de tão linda, a Arqueiro caprichou! Também amo mitologia egípcia! *-* Vou ler com certeza este volume!

    Ps: adorei conhecer seu cantinho, seguindo tudo que consegui por aqui, hehehe, obrigado! <3

    Ewerton Lenildo - Viajante das Letras.
    viajantedasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi
    apesar de algumas comparações pelo menos gostou da leitura,
    eu ainda não li nada da autora e tenho vontade, quero ler esse livro porque envolve mitologia e eu adoro isso, parece ser uma leitura envolvente.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pela resenha Ane! Estou ansiosa para ler O Despertar do Príncipe! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Ane,
    Estou bem animada para ler esse livro.
    Ganhei ele na promo do Skoob, da Bienal, mas ainda não chegou.
    Creio que será uma leitura bem proveitosa, pelo fato do local e cultura, adoro!

    tenha um ótimo domingo.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  12. Oi Ane!
    Ainda não li nada da autora, gostei de saber sua opinião sobre este. O enredo me interessou e parece ser uma boa leitura, apesar dos pontos negativos. :)
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Olá, Ane.
    Diferente de você, eu meio que gostei do final da série do tigre. Meio porque gostei de com quem ela ficou, só não gostei do final que ela deu para o outro irmão. Estou super ansiosa para ler esse livro porque adoro histórias que tenham mitologia Egípcia. E por sorte, recebi um e-mail hoje falando que ganhei ele em um sorteio hehe. Já tinha lido uma resenha que abordou os mesmos pontos negativos que você, dos personagens serem muito parecidos. Mas ainda assim quero muito ler hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  14. Oi Ane, tudo bem?
    Entendo o seu conflito hahaha. Claro, os autores possuem um estilo narrativo que os caracteriza, mas quando fica MUITO semelhante ao que fizeram antes, nos dá a sensação de que é mais do mesmo, né?
    Fico feliz que no geral tenha te agradado (Egito é demais!) e espero que os próximos sejam melhores. =)
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  15. Oie,
    nossa vi a capa do livro por ai, mas não tinha me interessado, mas agora que li a resenha curti bastante a história.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi Ane!
    Vou confessar: me decepcionei demais com a Saga do Tigre. Adorei o primeiro livro, mas os outros me desanimaram muito. Por isso nem quis ler esse outro da autora. Saber que a protagonista te lembrou a Kelsey em alguns momentos me fez correr para longe, rsrs.
    Tomara que a saga faça jus ao começo promissor (e que, realmente, não tenha um triângulo amoroso, rsrs)
    PS: Se a visão da autora do Egito é como a da Índia..nossa! Deve dar muita vontade de conhecer mais, né?
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Quero muito ler esse livro! quero muito ler esse livro! quero muito ler esse livro! hahahaha
    A capa é linda e a história tem cara de ser super interessante. Nunca li nada da autora, mas esse ai com certeza tá no topo da lista, só fiquei preocupada com esse final cretino que você falou! odeio finais cretinos quando o livro não tem continuação ainda. sinto que não vai ser fácil.

    beijos
    www.manualdaerika.com

    ResponderExcluir
  18. Essa sinopse me lembra muito a Saga do Tigre, logo não ficar com o pé atrás é meio impossível para mim, tenho sérios problemas com a Kels... Por outro lado, só por se passar no Egito e ela ter deixado o romance meio de lado já me dão animo pra partir pra essa leitura! Ótima resenha!

    Beijos
    www.desigusson.wordpress.com

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Olá, Ane!

    Eu, ao contrário de você, fui conquistada logo nas primeiras páginas! A personalidade da protagonista me agradou bem mais do que a Kelsey e concordo com você quanto ao ponto de conter alguns deslizes. Mas, de forma geral, essa nova saga da diva Houck alcançou minhas expectativas e estou na espera alucinante da continuação.
    A sua resenha pontuou de forma significativa o livro.

    Adorei conhecer seu blog.

    Venha me fazer uma visitinha.

    http://emsintoniacomoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por