Sponsor

Mostrando postagens com marcador Ligeiramente Seduzidos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Ligeiramente Seduzidos. Mostrar todas as postagens
maio 30, 2016

Ligeiramente Seduzidos por Mary Balogh

| Arquivado em: RESENHAS.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.
ISBN: 9788580415469
Editora: Arqueiro
Ano de Lançamento: 2016
Número de páginas: 288
Classificação: Muito Bom
Sinopse: Os Bedwyns – Livro 04.
Jovem, estonteante e nascida em berço de ouro. É apenas isso que Gervase Ashford, o conde de Rosthorn, enxerga em Morgan Bedwyn quando a conhece, num dos bailes da alta sociedade inglesa em Bruxelas. Em circunstâncias normais, ele não olharia para ela duas vezes - prefere mulheres mais velhas e experientes. Porém, ao saber que Morgan é irmã de Wulfric Bedwyn, a quem Gervase culpa pelos nove anos que passou longe da Inglaterra, decide que ela é o instrumento perfeito para satisfazer seu desejo de vingança. Mas Morgan, apesar de jovem e inocente, também é independente e voluntariosa e, assim que entende as intenções do conde, se prepara para virar o jogo e deixar claro que não se deixará manipular por ninguém.

Talvez pelo fato de uma amiga ter dito que de todos os livros da série Os Bedwyns, Ligeiramente Seduzidos foi a história da qual ela menos gostou, essa que vos escreve começou a leitura do mesmo sem tantas expectativas. Porém, logo nos primeiro capítulos me vi completamente envolvida pela narrativa e seus personagens, ou seja, para quem tinha iniciado a leitura um tanto quanto receosa, acabei me deparando com uma ótima surpresa.

Gervase Ashford, o conde de Rosthorn há nove anos não pisa na Inglaterra, por motivos que apenas o próprio, pessoas próximas e o temível duque de Bewcastle, Wulfric Bedwyn conhecem. Durante os longos anos de exílio Gervase levou uma vida digna de todo libertino, mas enquanto sua fama se espalhava em seu intimo, o conde nunca deixou de desejar um dia poder dar o troco em Bewcastle. A oportunidade finalmente se apresenta durante um baile da sociedade inglesa em Bruxelas na Bélgica. Assim, que Rosthorn coloca os olhos na doce e ingênua Lady Morgan Bedwyn, ele enxerga a oportunidade perfeita de finalmente se vingar do duque. Até por que, nada melhor do que usar a irmã mais nova de Wulfric para atingi-lo.

Para a surpresa de Gervase, apesar da pouca idade Morgan está longe de ser uma dama tola e fácil de manipular. Como uma Bedwyn, Morgan mostra para o conde que por de trás da aparência de jovem aristocrata afetada, ela possui uma personalidade forte e não permitirá que ninguém, muito menos ele a manipule. Porém o que começa com um jogo nada inocente de flertes está prestes a sofrer um grande revés.  Quando trágicos acontecimentos aproximam Morgan e Gervase, a vingança do conde é posta de lado, dando lugar a uma inimaginável amizade.

Não demora muito para que Morgan e Gervase percebam o quanto apreciam a companhia do outro. Só que o comportamento um tanto quanto indiscreto dos dois começa a gerar todo o tipo de especulação e fofocas, e quando retornam ao Londres, o conde e a jovem Bedwyn descobrem que são um dos assuntos mais comentados nas salas de chá da casa dos nobres ingleses.  Logo Gervase de dá conta que o que começou com um simples desejo de vingança despertou nele um sentimento novo, algo com que ele não esperava lidar. Mas será que Morgan estará disposta a perdoa-lo quando descobrir que ele se aproximou dela por motivos escusos?

Um dos principais diferenciais da escrita da autora Mary Balogh é o tom mais “sério” de suas histórias, em relação aos outros livros do estilo. Mesmo que o romance seja o ponto central da trama, a autora consegue abordar temas “tabus” e fatos importantes para época em que a história se passa, como a Batalha de Waterloo que temos como plano de fundo nesse quarto livro da série Os Bedwyns.  Mary Balogh constrói seu enredo de forma com que ele fique bem equilibrado, o que torna tudo ainda mais envolvente e interessante.

Gostei bastante do casal principal desse livro, em especial a Morgan que desde o principio demonstra para o Gervase que ela não é tão “boba”, como ele pensa. Além disso, ela é aquele tipo de pessoa que não se preocupa como que os outros vão pensar dela e age de acordo com sua consciência e principalmente com o seu coração. Morgan é decidida e mesmo quando está “destruída”, levanta a cabeça e segue em frente. Já o Gervase mantém a fachada de quem não está nem ai para vida, quando na verdade tudo o que ele quer é ter certeza que pode acreditar em um futuro melhor.

É linda a maneira como Morgan faz com que ele aprenda a perdoar, não apenas os outros, mas a si mesmo. E em minha opinião as mudanças que ela causa na vida do Gervase são um dos pontos altos da trama. Por que antes dos dois serem amantes, eles são acima de tudo amigos e é esse sentimento de amizade e de companheirismo que surgiu em um momento difícil que molda toda a relação deles. E aqui está mais um detalhe que difere a escrita da Mary Balogh das outras autoras do gênero. Por mais rápida que seja a leitura, você enxerga como aquele relacionamento surgi e como ele evolui com o tempo. Não é aquela coisa fast que acontece em questão de semanas, muito pelo contrário é algo que vai se desenvolvendo aos poucos.

Adorei rever os outros Bedwyns em especial o Aidan, que apesar do seu jeito mais sério em muitas situações é aquele que demonstra compreender os reais sentimentos da irmã caçula. Fiquei ainda mais curiosa para conhecer o passado do enigmático Wulfric Bedwyn, e descobrir quais são as surpresas que o destino reserva para o Alleyne (), afinal a autora deixou muitas perguntas sem respostas aqui. Please, não me decepcione Mary Balogh.

Ligeiramente Seduzidos possui momentos que nos deixam com lágrimas nos olhos, ao mesmo tempo em que nos leva a rir e a ficar completamente enredados em sua história. Realmente uma leitura que me surpreendeu da forma mais positiva possível e que antes mesmo do parágrafo final me fez sentir aquela pontinha de saudade dos meus queridos Bedwyns.

“- Opostos são apenas dois lados da mesma moeda. Um não existe sem o outro.”

Com doses certas de drama e sensualidade, Ligeiramente Seduzidos é aquele “romance gracinha”, irresistível que vai deixar você com um sorriso bobo no rosto. Leve, cativante e apaixonante. Os românticos de plantão e os fãs de boas histórias ficaram encantados. Recomendo!

Veja Também:
Ligeiramente Casados.
Ligeiramente Escandalosos.

Instagram

© 2010 - 2021 Blog My Dear Library | Ariane Gisele Reis • Livros, Música, Arte, Poesias e Sonhos. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in